Uma Planta que Conta um Pouco da História do Mundo

Nativo das Américas, o pimentão é um ingrediente versátil e com sabor único


A gente vai ao CeasaMinas e/ou ao sacolão fazer compras toda semana... e quem cozinha tem mania de ficar imaginando o que dá para fazer com cada ingrediente que vê na frente. Bom, eu pelo menos tenho essa mania. Gosto de conhecer a história de cada um, saber qual o local de origem e produção, em que épocas do ano ele está disponível, os benefícios e riscos associados ao consumo e, claro, experimentar.




Com as grandes navegações dos séculos XVI e XVII, o pimentão chegou à Europa e à Ásia. Na Europa, ganhou nome de 'spaanse Peper' (Holanda) ou 'spansk Peppar' (Suécia), ou seja, os povos nativos das Américas domesticaram mas quem levou a fama foram os espanhóis. (Normal. Aconteceu o mesmo com a batata-inglesa, que na verdade é nativa dos Andes). Na Ásia, um dos primeiros locais de introdução do pimentão foi o pequeno estado de Goa, que foi uma colônia portuguesa de 1505 a 1961. De Goa, foi levado para outros estados pelos ingleses, como Karnataka e Himachal Pradesh, especificamente para a cidade de Shimla, onde encontrou condições ideais para o cultivo. E, então, os indianos se apropriaram desse novo e saboroso ingrediente, que passou a se chamar Shimla Mirch (pimenta de Shimla). Também foi levado para o Oriente Médio e Norte da África, onde foi incorporado ao cardápio levantino. Seja na forma de pastas como muhammara e ajvar, assado ou recheado, o pimentão foi incorporado na culinária pela sua versatilidade e sabor.


Conhecer a viagem que o pimentão fez ao redor do mundo foi um convite para criar produtos que contassem essa história. Foi assim que nasceram quatro produtos da Deli Chat que têm o pimentão como ingrediente principal:Com as grandes navegações dos séculos XVI e XVII, o pimentão chegou à Europa e à Ásia. Na Europa, ganhou nome de 'spaanse Peper' (Holanda) ou 'spansk Peppar' (Suécia), ou seja, os povos nativos das Américas domesticaram mas quem levou a fama foram os espanhóis. (Normal. Aconteceu o mesmo com a batata-inglesa, qu…


E se sabor e história não forem suficientes para te convencer a provar nossos produtos, o pimentão é rico em antioxidantes. Os antioxidantes são substâncias que ajudam a prevenir uma série de doenças, de câncer a Alzheimer.



Onde tudo começou, as Américas! Utilizamos pimentões vermelhos assados para produzir uma geleia de picância leve usando uma cultivar de pimenta também nativa do continente americano: a Caiena. Optamos por usar a pimenta fresca ao invés do pó, que contém mistura de outros ingredientes.

Pasta de Pimentão Meze

Espero que você tenha gostado dessa viagem mundo afora, contada através da história do pimentão. Na sua próxima ida ao empório ou ao supermercado, pergunte-se: que caminho aquele produto percorreu para chegar até essa prateleira? Que histórias estão por trás de cada decisão tomada no desenvolvimento da receita? São esses pequenos 'detalhes' que fazem da comida mais do que aquilo que nutre o corpo. São eles que fazem com que comida seja também cultura e arte.



11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo